23.10.06

Não tem volta

Sabe quando a gente diz uma coisa e na mesma fração de segundo já se arrepende porque sabe que falou M?
Tem até uma máxima que diz - "Existem quatro coisas na vida que não se recuperam: a pedra, depois de atirada; a palavra depois de proferida; a ocasião, depois de perdida e o tempo, depois de passado".
É verdade. E geralmente a besteira é tão grande que fica na memória. Nós temos uma pessoa na família que é mestre nisso. Um exemplo: um dia, num almoço só de homens, numa churrascaria, depois de um dia inteiro de surf, no inverno, depois da primeira garfada, ele declara, na maior inocência: "Ah, tava louco pra sentir uma coisinha quente entrando". O restaurante quase veio abaixo.
Em outra ocasião, ele tava em outro grupo de amigos surfistas comentando uma matéria que havia passado no domingo com o Teco Padaratz, surfista famoso aqui de SC. O vídeo mostrava um tombo, ou na linguagem dos surfistas, vaca ou pau. Empolgadíssimo, ele chega no grupo indagando: "Pô, vocês viram ontem o pau do Teco no Fantástico?"
Pra terminar, teve outra que eu ouvi de um cliente que trabalhava numa empresa de software, que tava lançando um sistema pra gerenciamento de granjas com uso de palm top. Liguei pra saber como funcionava, ele tava ocupado e me ligou de volta em seguida: "Agora vou te explicar como é que o palm ajuda". Nunca fiz tanto esforço na vida pra não rir.

4 comentários:

raul disse...

Huuuuuuuummmmmmmmmm...Sei não... esse rapaz...rs


Saudades também dessa galera maravilhosa! Acho que não vou resistir e logo logo chego por aí!

Jully Fernandes® disse...

Muito esclarecedor!
hahah

Jully Fernandes® disse...

Aline
Dá uma olhada lá no meu blog, fiz um convite pra vc participar do Projeto Sonhos Possiveis. É divertido!

mercedes poison disse...

hahaha, geniais os teus exemplos...
passando pra conhecer!Um abraço.