4.10.06

Eleições e casamento

Esse segundo turno parece que vai ser quente. Não só pros candidatos e militantes, mas pra nós, meros eleitores. Os reflexos já chegaram em casa. Devagar, devagarinho, já tá rolando um clima de rivalidade entre o casal Cabral. Pra presidente, cada um defende um candidato. Mesmo que a gente tente manter o debate em um nível elegante, acaba rolando uma alteração, um aumento no tom de voz, um comentário mais agressivozinho. Ainda faltam uns bons dias pro resultado da disputa e, ao que tudo indica, o combate na TV vai ser intenso. Vamos ver até quando a cordialidade matrimonial vai se sobrepor à rivalidade política. Isso se eu não convencê-lo a mudar de idéia, claro.

7 comentários:

raul disse...

O casal não vai declarar o voto???
Eu acho que sei as escolhas... ha ha ha ha!!!

Gustavo Cabral disse...

Fruto do mar não é meu prato preferido, mas, por melhor que seja o tempêro caseiro, xuxu não dá pra engolir. Nem regado a vinho francês (ou: ainda mais assim).

Acertasse o palpite, Raul?

raul disse...

Acertei Gu!
E vou te dizer: dêem um pulinho neste link aí abaixo (Tutaméia) e vê o que minha amiga Camila publicou hoje. É grande, mas vale a pena mesmo.

http://tutameiaemprosa.blogspot.com

Abração cheio de saudades (quem sabe no fim do ano eu não apareça por aí??)

Aline Cabral disse...

Oi Raul!
Li o post e achei coerente o posicionamento da tua amiga. Também já pensei como ela.
Eu não sou tão politizada quanto deveria e gostaria, mas poucas vezes estive tão convicta. Vou prosseguir com o meu voto contra o Lula, mesmo que seja pra aprender errando. Beijo e avisa um dia antes de chegar, preu colocar mais água no feijão. : )

ph disse...

Vamos lá, Aline, Chuchu na panela; quer dizer, na cabeça. Chega de ladroagem, messianismo, autoritarismo, ignorância, anticientificismo e esquerdismo barato. No segundo turno, a gente não vota a favor, mas contra alguém. Neste caso, contra a quadrilha que aparelhou o Estado.
abs

ph disse...

Vamos lá, Aline, Chuchu na panela; quer dizer, na cabeça. Chega de ladroagem, messianismo, autoritarismo, ignorância, anticientificismo e esquerdismo barato. No segundo turno, a gente não vota a favor, mas contra alguém. Neste caso, contra a quadrilha que aparelhou o Estado.
abs
ph

Aline Cabral disse...

Ai, que bom, PH, tava me sentindo um grão de areia no deserto! ; )
bjs