16.11.09

Educação é tudo

Conforme já demonstrado no post abaixo, muitos brasileiros não conseguem concatenar duas frases. Que dirá entender uma bula de remédio. Minha prima, que é médica e mora em Santa Maria, minha terra natal, esteve aqui em Floripa no fim de semana pra prestar um concurso da secretaria de saúde e nos contou das dificuldades de alguns pacientes. Eles simplesmente não entendem a posologia. "Pra ajudar, eu desenho num cartão grande um sol, uma lua, um prato de comida, que indicam os horários. Mesmo assim tive um paciente que levou seis meses pra tomar os remédios direito", conta ela, que toda semana atende no interiorzão.
Outro caso, que achei bem pior é o que ela contou, sobre um bebê de quatro meses que chegou com peso e tamanho de oito. A mãe confessou que achava "só leite muito fraquinho", então dava danoninho, bolacha esmagada e, de vez em quando, batata frita pra criança chupar.
O que se faz com uma criatura dessas?

Um comentário:

Le Vin au Blog disse...

Anjo da guarda. Só acredito nisso.