28.8.09

Muita calma nessa hora

Nesses dias de convalescência, tenho feito muito exercício. De paciência e resignação.
Pra quem está acostumado a fazer mil coisas num dia, é no mínimo estranho ficar de cama em casa. Coincidentemente, antes da cirurgia tínhamos trocado de carro e mandado fazer um armário pro quarto do Igor. O carro eu vi rapidinho no caminho da clínica pra casa. E só. Nada de dirigir, xeretar, olhar o porta-malas. Me contentei com aquele cheirinho inigualável de carro novo.
O armário eu só ouvi montarem, e foi minha mãe que esvaziou o outro sozinha. Eu só fiquei olhando. Pra arrumar o novo também: eu bem bela, deitada, dizendo isso vai aqui, aquilo vai ali. Que agonia. Até pra tirar ou colocar as meias preciso pedir ajuda.
Não deixa de ser um aprendizado. Posso dizer com certeza, por exemplo, que não tenho vocação pra dondoca.

5 comentários:

Gustavo Cabral disse...

Concordo com o bem bela.

Botelho disse...

Ótima recuperação para ti. Aproveita para botar botar o Cabral no batente.

luka disse...

Que bom q vc está bem! Quis te ligar mas ñ tenho teu fone.Pensa sempre q o melhor está por vir.Momentos ruins acontecem p/ q possamos nos fortalecer e ver a vida com mais alegria!Ahh,me conta dessa vez ñ teve "Rave"??Rs.Chupa bastante picolé de espinafre p/ ficar fortinha novamente,viu?Bjão...qualquer coisa grita help!(Lu,sua companheira de rave do CAPC)

Gabi disse...

oi aline, minha querida.
tou mandando boa energia de bem longe.
na verdade vao ser uma "good energy", mas vale a mesma coisa, nao vale?
beijao,
gabi

Aline Cabral Vaz disse...

Gabi Veras? Que coisa boa! Andei vendo teu blog e concluí que estás muito bem. Um beijo bem grande e obrigada. Visita do Canadá é chique demais. BEIJO!