6.1.09

A lenda dos óculos escuros

"Tu tem caranga"?
Essa eu ouvi hoje e foi a máxima da minha novela oculística que se estende há umas cinco semanas.
Em novembro comprei um óculos bem escuro, moscão, daqueles pra usar na praia sem ter que ativar os pés de galinha. Usei uma ou duas vezes e, sem querer, o Gu derrubou no chão e ele se partiu em dois. Fui até à loja pra tentar mandar consertar e tive a grata surpresa de saber que trocariam pra mim, era só escolher um modelo. Uhu. O que eu gostei, no entanto, custava mais que o dobro. Mesmo assim, paguei a diferença e saí de óculos novo.
Usei um dia e senti que doía a cabeça e o nariz, estava apertado. Como a loja dá um período de 15 dias de adaptação, voltei lá. Só que não gostei de nada. "Tá pra chegar coleção nova", me disseram lá pela semana do Natal. De lá pra cá já fui umas oito vezes nas três lojas da marca na cidade. Cada dia é uma lenda: ou não chegou, ou tá na caixa e não pode abrir, ou não vai trocar na loja tal, ou o modelo que eu gosto não chegou ou já acabou. Hoje de manhã fiz mais uma tentativa na loja da Lagoa, e o vendedor, gente boa, me lembrou aquela propaganda do surfista da net, bem gaucho, cheio de gírias. O modelo que eu quero só tinha em vermelho, não me animei muito em sair com cara de sinal fechado. Aí contei meu périplo pro rapaz. Ele ouviu tudo e disparou: "Tu tem caranga???"
"Quê??"
"Caranga. Carro. Se tu tem, aproveita esse arrego e dá uma banda nas outras lojas, é uma opção que tu tem".
Achei o máximo. Só que fui embora mais uma vez sem óculos. Vamos ver quando e como termina essa história. Pior que eu não tenho nem colírio.

4 comentários:

Ana Paula disse...

hahahahahaah

essa me fez lembrar uma que passei também... conto outra hora lá no Certezas.

beijos!

Rafaela G. disse...

Oi, Aline! Resolvi vir aqui para saber qual era a tua história dos óculos - curiosa que sou depois de ler no blog da Ana.

Se colírio for o que eu estou pensando, eu acho que você deveria relacionar o post Ufa! com este dos óculos e voltar lá na loja. Se o gaúcho perguntar se você tem caranga, acho que você deve oferecer carona para ele... :)

Se colírio não for o que eu pensei, ignore todo o parágrafo acima. :)

Beijos e boa sorte com a troca.
Rafaela

Rafaela G. disse...

Oi, Aline, sou eu de novo. Depois de fazer o comentário de cima, fui dar uma volta pelo seu blog e vi que minha interpretação de colírio era a mais louca possível. Perdão.

Os votos de boa sorte na troca dos óculos continuam.

Beijos.
Rafaela

Aline Cabral Vaz disse...

Oi Rafaela! Essa foi ótEma! Li teu primeiro comentário e dei muita risada. Beijo e volte sempre!