28.11.06

Aos pouquinhos...

Bem que eu ensaiei uma volta triunfal, mas como tá demorando muito pra encontrar o tal do meu eu interior, achei melhor voltar assim mesmo, de mansinho, pra não acabar perdendo o jeito de vez. E também, vai que eu encontro e não gosto?
Tô passando uns dias meio turbulentos, mas devagarinho começo a perceber que o tempo não pára e o meu umbigo não é o centro do mundo. Ainda preciso comer muito arroz com feijão pra aprender a não me estressar com coisas que estão além do meu alcance. Mas quem sabe eu chego lá?
Aos que notaram a ausência, beijo e obrigada! ; )

6 comentários:

Dauro Veras disse...

Que bom que você voltou. Let it be...

Dadivosa disse...

Não ensaie nada, que não precisa. Você voltou, a gente fica contente. Sem obrigação de nada, por favor.
;***

Jully Fernandes® disse...

Senti tua falta!!
Procurar o eu interior as vezes é complicado, e a gente fica brincando de esconder durante um tempão!!
ahahahahahha
Te gosto muito!!

raul disse...

Hum... nem notei... rs rs.

MAS POR FAVOR NÃO SAIA DE CENA, MOÇA!

MANDA ESSE TEU SER INTERIOR PROCURAR UMA FAXINA ENQUANTO O EXTERIOR ESTÁ NA PRAIA PEGANDO O MAIOR BRONZE PARA O VERÃO.

Coisa boa ter você aqui na rede.
1 bjão!

Anônimo disse...

Tudo que não tem solução, solucionado está. Gosto muito desta frase e nem fico muito preocupado com a enorme freqüência com que ela pode ser usada ao longo da vida. Me ajuda a relaxar. E a enfrentar novas pontas de faca.
Cesar Valente

Mau O. disse...

Ei, acho que vi o seu eu interior (ou seria o seu você interior?) pegando uma prainha e tomando sorvete de duas bolas.