30.8.06

Ditos populares

Desde que mudei de local de trabalho, mais uma vez, tenho andado com dois ditados em mente: "quanto mais alto, maior o tombo" e "em boca fechada não entra mosca".
Pra quem não mora em Floripa ou não acompanha o noticiário, uma breve introdução ao tema: semanas atrás a polícia federal desbaratou (adoro este verbo) uma quadrilha nacional de sonegação fiscal, com ramificações em oito estados. Umas das pessoas presas trabalhava na secretaria da Fazenda de SC e tinha um cargo de confiança do então Secretário, que pediu exoneração, alegando não querer interferir nas investigações. Eis que entra em cena o meu super-chefe, convidado pelo governador a assumir a vaga. Pra minha felicidade, mais uma vez, ele me convidou pra ir junto. Saí da Agricultura e fui pra Fazenda. Tirando as semelhanças rurais dos nomes, os assuntos tratados são bem diferentes. E na prática, "a nível de" metáfora, é mais ou menos como sair da roça e ir pruma fazenda mesmo.
Acontece que, pra uns entrarem, outros precisam sair. Por conta disso, o clima nos primeiros dias me assustou. Levei sal grosso e comprei um spray de sete ervas. Ah, e adotei mais um dito popular, que aprendi esses dias e gostei: "passarinho na muda não canta".

2 comentários:

Mari disse...

E aí vamos nós: "Super-gêmeas ativar: forma de uma assessora de imprensa; forma de uma assessora pessoal".
E as nossas caixas e plantas trocaram novamente de lugar..... :)
DEFINITIVAMENTE: PASSARINHO NA MUDA NÃO CANTA. Beijo.

João Debiasi disse...

Ô Aline qpena que só agora estou tendo tempo pra ler o seu e outros blogs. Mas, antes tarde do que nunca. Bem vinda ao "mundo político". Eu aprendi aqui um ditado bem parecido. "Passarinho na muda não canta.. mas presta uma atenção!"

Leitura recomentada: As 48 leis do poder - Robert Greene e Joost Elffers.